Liderança participativa no engajamento e na saúde dos colaboradores

O comportamento das pessoas vem mudando ao longo dos anos e isso impacta diretamente no comportamento das empresas, que também vêm enxergando novas necessidades e desejos dos seus colaboradores para mantê-los engajados e motivados. E a saúde tem um grande papel nesse cenário.

Ao mesmo tempo em que a liderança participativa é uma tendência que vem crescendo, a gestão da saúde física, mental e emocional dos colaboradores também está em evidência, especialmente em um momento em crise de saúde como o que estamos vivendo.

Vamos conversar um pouco sobre como uma liderança participativa pode atuar no engajamento e na saúde dos colaboradores?

 

O que é liderança participativa?

O modelo tradicional de tomadas de decisões estratégicas dentro de uma empresa que vimos perdurar por muito tempo é aquele em que tudo é desenvolvido e decidido dentro de uma sala de reunião com um grupo selecionado e pequeno de líderes.

Acontece que esse modelo tem perdido espaço, uma vez que deixa de utilizar forças importantes e que, muitas vezes, estão na linha de frente dos desafios enfrentados no dia a dia.

Assim, uma liderança participativa inclui os colaboradores no processo de tomada de decisão, resolução de problemas, definições estratégicas e até mesmo construção de ideias.

É claro que isso não acontece da noite para o dia. A liderança participativa envolve a cultura da empresa e uma construção. Para isso, é preciso tomar algumas iniciativas, como:

  • Criar condições favoráveis para a participação dos colaboradores;
  • Conciliar objetivos da organização e talentos das pessoas, facilitar recursos para a execução, e monitorizar os resultados;
  • Estabelecer uma comunicação consistente para fortalecer valores relacionados a um modelo participativo e que motive o envolvimento das pessoas nos processos da organização.

 

As vantagens da liderança participativa nas organizações

Esse tipo de modelo estimula o compromisso dos funcionários e por trazer mais opiniões e informações para as discussões, tornam as tomadas de decisões mais seguras.

Em consequência disso, há um alinhamento melhor entre os objetivos da empresa com os talentos de cada colaborador, mais envolvimento entre as pessoas, comprometimento e motivação de toda a equipe.

Todo esse cenário contribui muito para a produtividade e a qualidade de vida a medida que melhora as rotinas de trabalho.

 

Engajamento e saúde dos colaboradores

Um líder participativo está sempre acompanhando tendências do mercado e de olho em novas oportunidades. E quando estamos falando de engajamento e saúde, alguns pontos não podem ficar de fora.

Hoje, a atenção primária à saúde e a gestão da saúde dos colaboradores são assuntos que devem participar das discussões dos líderes de RH. Manter e cuidar da saúde física, mental e emocional do colaborador é essencial já que, quando essas não estão bem, impactam diretamente na produtividade, engajamento e até mesmo na retenção de talentos.

Estratégias que olham para a saúde do colaborador podem, inclusive, diminuir o absenteísmo, gastos com assistência médica, estresse e o risco de doenças ocupacionais.

Nesse sentido, será que apenas o plano de saúde é o suficiente?

Se você busca iniciativas inovadoras para agregar valor no engajamento e saúde dos colaboradores, conheça o PBM Healthy!

 

Você já ouviu falar sobre o Healthy InterPlayers?

O PBM Healthy é um Programa de Benefícios em Medicamentos 100% digital e disruptivo.

Uma solução que promove a saúde, preconiza o autocuidado, atenção primária e a adesão ao tratamento medicamento.

O PBM Healthy tem como objetivo apoiar as estratégias do RH ao engajar o colaborador, aumentar a produtividade, reter talentos e reduzir o absenteísmo, impactando diretamente nos resultados da empresa e redução dos custos em saúde.

 

Compartilhe: