Tendências do merchandising para farmácias no  mercado brasileiro para acompanhar
  • Post category:Trade

Nunca foi tão difícil prever o futuro em meio a tantas mudanças. Entretanto, analisando o cenário do último ano é possível enxergarmos algumas tendências nos mais diversos mercados. Hoje, falaremos especificamente sobre tendências no merchandising para farmácias que vale a pena acompanhar.

Para isso, conversamos com Mário Nascimento, Gerente de Soluções Comerciais e Trade da InterPlayers, sobre alguns insights que podemos ter ao observar os números e comportamentos de consumidores, shoppers, varejo e indústria durante o ano de 2020 e levar de ensinamentos para 2021.

 

Farmácias de bairro em destaque

Dados divulgados pela CloseUp na Abrafarma Future Trends revelaram que no primeiro semestre de 2020, principalmente no mês de março, ocorreu um “boom” de vendas em farmácias e drogarias, em especial nas que estão localizadas em bairros e periferias das cidades.

Veja abaixo o crescimento das vendas no varejo farma em março/2020 comparado a 2019:

 

De acordo com Nascimento, esse cenário favorável às independentes e associativistas se deve ao isolamento social, home-office e lockdown. Isso acelerou o crescimento do consumo em áreas residenciais, onde esses dois subcanais estão mais concentrados. Por estarem mais localizadas nos grandes centros urbanos e em áreas comerciais, as grandes redes foram as mais impactadas.

 

O crescimento dos não medicamentos

Como a Covid-19 se mostrou mais grave em casos em que a pessoa já tinha uma doença pré-existente ou imunidade baixa, a preocupação com a saúde cresceu muito e a imunidade alta começou a ser prioridade.

Assim, os não medicamentos (NMEDs) passaram a ganhar destaque. Em março, cresceram 19% em relação a março de 2019. Em maio, junho e julho, obtiveram taxas de crescimento de 10,4%, 19,3% e 18,3%. Esse desempenho é explicado em grande parte pelo alto consumo de vitaminas por parte da população, que buscava se proteger.

 

Como isso impacta o cenário de merchandising para farmácias?

“O que pudemos observar visitando algumas lojas é que as farmácias de bairro viram crescer uma demanda de produtos que eles não estavam esperando”, afirmou Nascimento. Isso exigiu uma nova estratégia de exposição em pontas de gôndola, ilhas displays etc. Produtos e marcas que, antes, não eram bem posicionados dentro da farmácia, agora estão ganhando muito destaque.

Todos precisam estar atentos às novas demandas para responder, de forma inteligente, a elas. Assim, nunca foi tão importante reavaliar o mix de produtos e realizar promoções certeiras para ser relevante para quem está comprando.

Outro ponto importante nesse sentido é a inovação. Tanto a linguagem quanto os formatos de merchandising estão trazendo propostas cada vez mais inovadoras e que integram iniciativas digitais e tecnológicas para atrair a atenção e o interesse do consumidor.

 

A importância do suporte da indústria

Frente a esse cenário, é essencial que a indústria enxergue essa oportunidade e dê o suporte necessário para as farmácias de bairro. Por serem menores, é possível que precisem de uma maior qualificação em merchandising para ter uma execução perfeita. “A indústria conhece o produto, a sazonalidade, o espaço que precisa. Então, para esses produtos em evidência, vale a pena aproveitar esse momento para conquistar mais share de mercado e vendas em regiões específicas”, analisou Nascimento.

 

Veja também: Passo a passo para uma boa execução de campanha de marketing no PDV

 

Apesar da chegada da tão esperada vacina, esse é um cenário que deve se estender por 2021 de acordo com o especialista. É o tão falado “novo normal”. A vida ainda vai demorar a voltar a ser como antes e o mercado vai se adaptar e absorver as mudanças que forem necessárias para continuar sobrevivendo e crescendo.

Por isso, contar com especialistas no mercado de saúde e bem-estar é essencial para qualquer negócio. Conheça mais sobre as soluções de trade da InterPlayers, o hub de negócios da saúde e bem-estar.

 

Compartilhe: